Poetas 3 x 4

Ricardo Carvalho
Parauapebas - PA



Sentimento profundo

Fundo, fundo...
me afundo no mar,
obscuro.
Sem ar,
afogado.
Sentimentos abissais,
azia...
Vislumbramento, te juro!
me perco...
sem chão, nem mundo
parece que sumo.
O que faço?
Quero seu olhar,
lindo olhar por sinal.
tropeço e caio,
enrubro.
Estende-se uma mão.
- É dela!
café, bate-papo
um beijo.
...me aqueço,
e outra vez
eu me perco.

  



Caminho da solidão

Caminhando só,
caminho torto,
sem rumo nem beira
na beira do abismo
me torno maligno,
inoculo no mundo,
tal qual um vírus,
danoso, mutiplicaDor.
Solidão...
sentimento impuro
errante sem ente,
ente sem ser querido,
querendo querer.
doce companhia,
por um amor...
perdido na via.

 



 Ricardo Carvalho é Paulista de nascimento e paraense de coração.
Vivia no mundo inerte, até que em meados de 2006 criou uma ONG e começou
a se interessar por poesia e por escrever. Nesse meio tempo não conseguia mais parar
de ler e escrever poesia, de preferência de autores ainda desconhecidos - como ele.
Campeão dos inícios sem fim, está pensando em um livro agora.
 


Se você gostou indique o endereço: www.almadepoeta.com/poetas3x4.htm

Voltar para Poetas 3 x 4



home    galeria de arte    poetas em destaque    poetas 3x4    poetas imortais    colunistas    cinema    concursos

páginas pessoais     agenda poética     poetas no You Tube      fala poesia     oficina virtual      histórico

Clique e entre




www.almadepoeta.com


Alma de Poeta
 
© Copyright 2000 / 2007 by Luiz Fernando Prôa