Poetas 3 x 4

Regina Vilarinhos
Volta Redonda - RJ



Ausência

Para que ouvir o som da tua voz

se entre mim e você

há milhares de nós?

 
Para cada piscar de olhos

é preciso desembaraçar

meu pensamento.

 
Estou fraca de mim

busco o meu nos outros.

Perdi o jeito de versos,

ganhei um jeito de blues.

 
Vou cair no bando da rua

e beber você em cada esquina de lua.
 

Copo, bebida, violão e carinho.

Triste balanço de ondas

que se atiram no meu caminho.


Desejo a Lagoa e Laranjeiras

caminho na beira-mar de teu peito.

Só os ruídos do Sol

sabem de teu sorriso.

 
A porta tá aberta.

Entra, toma um café.

De noite, eu te trarei as estrelas.
 


História de amor
 de Copacabana à Santa Tereza


Meu coração tropeçou nas pedras da calçada.

Caído, rolando na areia, afogou-se em verdes olhos.

O moço de peito listrado sambou sobre meu sorriso.


O poeta sentado me ofereceu o ombro,

Mas a dor não cabia no espaço de abraçar.


Bate o mar, respingam lágrimas,

Bate a vida, fogem os sonhos.

Pela janela a paisagem adormece.


Segue sozinho pelos trilhos do bonde santo.

Espera de asas abertas, às estrelas chegar.

 
Bate na porta, respira a lua.

Bate de novo, vai sambar.
 



MUDA


 Nos olhos os desejos partiam

de velas abertas.

E em teus braços ouvi sereias.


Palavras voavam em meu corpo.

O sal cortava nossos sonhos.

O grande furacão me expulsa de teu barco.

Você procurou o maior esconderijo e

usou o meu álibi e abriu o mar.

 
Os dedos desenharam na areia

nossas pernas entrelaçadas.

Ouço ainda na concha os sussurros,

os suplícios e o alívio.

 
Tudo o que você não deixou ficar

o mar fez questão de levar.

 
E eu sobrevivo.

Herdo de você essa solidão.

 



Se você gostou indique o endereço: www.almadepoeta.com/poetas3x4.htm
E-mail: reginavilarinhos@yahoo.com.br

Voltar para Poetas 3 x 4



home    galeria de arte    poetas em destaque    poetas 3x4    poetas imortais    colunistas    cinema    concursos

páginas pessoais     agenda poética     poetas no You Tube      fala poesia     oficina virtual      histórico

Clique e entre




www.almadepoeta.com

Alma de Poeta
 
© Copyright 2000 / 2007 by Luiz Fernando Prôa