Poetas 3 x 4

Priscila Andrade



Autofagia

Deviam me amarrar
com as minhas tripas
Em um tronco feito
com meus ossos
Me alimentar apenas
com minhas carnes
Matar minha sede
com meu sangue

Assim,
e somente assim
Me realimentaria
de mim mesma
E voltaria
a me reconhecer
no espelho


 


Orquídea


Minha pele se rasga da nuca ao cóccix

Dando liberdade à uma gigantesca lâmina

De cartilagem e penugem.

 

Meu peito se rasga

E dele sai em vôo tumultuado

Um enxame de vespas

Que zunem, zunem, zunem...

 

Minhas veias ultrapassam o limite

Das pernas e se tornam raízes grossas

E firmes, que me prendem ao solo.

 

Nesse momento, meu tronco se solta

E alço vôo, com meus braços que já viraram asas.

 

Do alto observo o bailar das nuvens

E o gorjeio dos automóveis

 

As penas das asas se soltam

Uma a uma

Transformando-se em pétalas de orquídea

Que caem docemente pelo chão.
 



Angelical


Sou mulher

Sou o diabo de saias,

criatura angelical.

 

Você vai se perder

no meio das minhas pernas

vai se achar.

 

E vou te dominar

com meus braços atados,

meu corpo sob o seu.

 

Escrava,

submetida aos seus caprichos,

controlo seus atos e movimentos,

com meu falso olhar submisso.

 

Anjos decaídos

voltamos juntos,

ainda que por um instante,

clandestinamente,

às bênçãos celestiais.
 



Priscila Andrade nasceu no ano de 1972, em Salvador (BA), no dia da árvore, 21 de setembro.
Formada em marketing pelo Centro Universitário da Cidade (Rio de Janeiro, RJ).
Colecionadora de conchas do mar, entradas de cinema e teatro.
Viciada em internet e absurdamente curiosa.
Em 2005, criou e coordenou o Festival Segundas Poéticas,
e se apresentou em vários eventos, como o 2º Festival
Nacional de Poesia
, o Poesia Voa, no Circo Voador.
Coordenadora e mediadora do ciclo de debates Flap/2006.


Se você gostou indique o endereço: www.almadepoeta.com/poetas3x4.htm
E-mail:
priscila@priscilaandrade.com.br

Voltar para Poetas 3 x 4



Alma de Poeta
 
© Copyright 2000 / 2007 by Luiz Fernando Prôa