Poetas 3 x 4

Jorge Ventura



De água para vinho
 

Chego a saciar a sede ao beber tua noite.

Vinho tinto e rascante nas lentes da taça!

De alegria e carne exponho a boca cheia.

Todos os teus desejos são minha graça.

 

Mordo as horas, mastigo o tempo.

Descubro em cada gole o teu segredo.

Não querias um Deus junto a ti para brindar?

Alguém, de entre mitos, escolhido a dedo?

 

Tintim! Ouço o tilintar de nossos corpos,

volúpias derramadas (tua e minha).

A língua saboreia livre sem tomar fôlego.

Os mágicos prazeres vêm das vinhas.

 

Uma nova safra nasce neste instante.

Velho moinho em que fui trigo e ora pão,

te dou sustento à luz do deslumbramento.

Apresento o milagre da transformação!

 

Faço da farra e do amor o meu banquete.

Celebro a vida à mesa farta (uvas e nacos).

Nada mais sagrado, nada mais profano:

o Zé-ninguém de ontem é hoje o teu Baco!
 



Silêncio



A palavra

dita e escrita,

antes domínio,

hoje quase inexiste.

 

E no declínio da voz,

pássaro triste,

nada exalta o fonema.

 

A pena chora a sós

quando vos confesso meu silêncio.

Não o silêncio que me cala a fala,

mas o que me cala o poema.
 



Jorge Ventura é poeta, ator, jornalista e publicitário.
Além de performances e encenações poéticas, vem atuando nos principais saraus da cidade.
Diretor de Comunicação Social do Sindicato dos Escritores do Estado do Rio de Janeiro.
Já publicou Turbilhão de Símbolos (2000) e Surreal Semelhante (2003).
Sua poesia está presente também em diversas antologias
e sempre se destaca em concursos literários.
Com intérprete de seus poemas ou de poemas de outros poetas,
nosso amigo sempre dá show.


Se você gostou indique o endereço: www.almadepoeta.com/poetas3x4.htm
E-mail: jorgeventura@terra.com.br

Voltar para Poetas 3 x 4



home    galeria de arte    poetas em destaque    poetas 3x4    poetas imortais    colunistas    cinema    teatro    concursos

páginas pessoais      agenda poética      poetas no you tube      entrevistas      histórico

Clique e entre




www.almadepoeta.com

Alma de Poeta
 
© Copyright 2000 / 2007 by Luiz Fernando Prôa