Hit Counter

XVII Congresso Brasileiro de Poesia
2009
Bento Gonçalves - Rio Grande do Sul


 


Vídeo-convite



Você pode capturar as fotos deste vídeo no Picasa. É só clicar no link abaixo:

http://picasaweb.google.com.br/luizproa/ABento2008Poetas?authkey=Gv1sRgCIzW2t3r3aToYg#5388255506638328610



Objetivos


Difundir a poesia, em suas mais variadas formas do fazer poético,
junto às escolas e população em geral, através da realização de palestras,
oficinas de criação, performances, recitais, exposições, shows, etc.

A realização de dezesseis edições do Congresso Brasileiro de Poesia na Serra Gaúcha
extrapolou as fronteiras do País como um movimento de grande importância para a
Cultura Contemporânea. Dessa forma, almejamos com a realização do XVII CONGRESSO
BRASILEIRO DE POESIA, além de atender essa expectativa, dar continuidade a um
trabalho cujo fruto maior será o enriquecimento cultural de nossa gente, propiciado com
um contato mais direto com o que de mais avançado se propõe em termos de poesia no Brasil
e no Mundo. Como tem acontecido nos Congressos de Poesia anteriores, objetivamos consolidar
cada vez mais os trabalhos já realizados e ampliar a oferta de cultura para a população,
seja através de novas oficinas, performances, apresentações diversas, bem como através
da apresentação de novas propostas poéticas, mantendo, assim, o processo de atualização
cultural dos envolvidos, propiciando uma troca de experiências que tem se mostrado
bastante enriquecedora para todos os envolvidos. Desta maneira, o XVII CONGRESSO
BRASILEIRO DE POESIA propõe trazer a Bento Gonçalves novamente as mais
variadas formas de expressão poética, bem como, inserir definitivamente a
"Serra Gaúcha" no Movimento Poético e Literário Mundial, através dos diversos poetas e
escritores que têm nos visitado, trazendo suas experiências e levando para seus países de
origem a poesia e a literatura que aqui têm encontrado. Propiciar às comunidades
envolvidas um contato direto com o movimento poético e literário nacional e internacional,
contribuindo para o seu enriquecimento cultural e formação das novas gerações,
procurando consolidar o trabalho realizado desde o I CONGRESSO BRASILEIRO DE
POESIA. Reunir professores e alunos das escolas das cidades abrangidas pelo evento,
em núcleos de leitura e análise das obras dos escritores convidados, permitindo uma
discussão da mesma, de onde se possa obter as várias leituras que uma obra permita. Pôr
frente-a-frente leitores, autores e críticos para continuar o diálogo iniciado na leitura das obras.
Trazer pesquisadores e professores para abordar, em rápidos cursos, questões que envolvam
o estudo e o ensino da língua e literatura. Ampliar a discussão acerca de novas linguagens,
 através de palestras, oficinas, intervenções, performances e mostras de poesia experimental
 - tais como Visual, Performática, Virtual ou Informática, poema-processo, instalações
- visando a formação de um público leitor eclético e participativo. Propiciar cultura,
lazer e entretenimento às futuras gerações, através de trabalhos de recreação infantil,
permitindo-lhes um primeiro contato com o mundo poético e literário atual.
 


1

Programação


5 de outubro de 2009 (segunda-feira)
 

MANHÃ
 

09:00h

— Recepção e credenciamento de poetas e convidados do XVII Congresso Brasileiro de Poesia, da II Jornada SESC de Estudos de Poesia e demais eventos

Local: SESC Bento Gonçalves

 

TARDE
 

17:00h
— Abertura oficial dos eventos:

XVII Congresso Brasileiro de Poesia

II Jornada SESC de Estudos de Poesia

XVII Encontro Latino-Americano de Casas de Poetas

XIV Mostra Internacional de Poesia Visual

— Pronunciamentos (autoridades e organizadores)

— Apresentação do Recital “Ulalá, c’est si bom, três bien... Tem tupinambá na festa de Rouen!”, com o Grupo Poesia Simplesmente (Rio de Janeiro)

Local: Prefeitura Municipal - Salão Nobre

  

NOITE
 

 19:30h 

II Jornada SESC de Estudos de Poesia

— Painel: Breve História da Poesia Ocidental

Painelista: Prof. Dr. ARMINDO TREVISAN

 

20:45h

— Recital “Ulalá, c’est si bom, três bien... Tem tupinambá na festa de Rouen!

GRUPO POESIA SIMPLESMENTE (Rio de Janeiro)

 

21:15h

— Recital-Show OS PoETs

Local: Auditório Santo Antonio

1

1 06 de outubro de 2009 (terça-feira)
 

MANHÃ

 08:00h

— Projeto Poetas na Escola

Escolas Participantes: Angelo Salton, Pedro Rosa, Maria Benini, Lóris Reali, General Bento Gonçalves da Silva, CAIC E Presídio Municipal

 

08:30h

— Atividades da XII Mostra Internacional de Poesia Visual

Local: SESC Bento Gonçalves - Sala Multiuso

 

— Oficina de Poesia com a Confraria CAPPAZ

Local: E.E. Gen. Bento Gonçalves da Silva

 

— Palestra de Airton Ortiz no CAIC

 

— Recital “Raimbow”, com Wilmar Silva e Francisco Napoli (Belo Horizonte),

Local: Auditório do SESC

 

— Recital “Leminsky Arte da Palavra em Cena”, com Artur Gomes, May Pasquetti

Local: Auditório do SESC

 

09:00h

— Projeto “Uma Idéia Tece a Outra”, com Alexandre Brito

Local: Biblioteca Pública Castro Alves

 

10:15h

— Performance com Dalmo Saraiva e Piri (Rio de Janeiro)

Local: Auditório do SESC

 

— Recital “Uvas Verdes – Poesia Paixão Memória”, com Luiz Edmundo Alves (Belo Horizonte)

Local: Auditório do SESC

 

11:00h

— Recital “Brasil de Ponta Cabeça”, com Renato Gusmão (Pará)

Local: Auditório do SESC

 

— Atividades da XII Mostra Internacional de Poesia Visual

Local: SESC Bento Gonçalves - Sala Multiuso

 

13:00h

Recital de Poesia

Local: Palco da Via Del Vino

 

— Performance com Marco Bahrone – estátua viva de Willian Shakespeare

Local: Via Del Vino

 

 TARDE

 

13:30h

— Projeto Poetas na Escola

Escola participante: Angelo Salton

 

14:00h

Recital na APAE

 

16:00h  

— Projeto “Poesia numa hora dessas?”

Recital “Uvas Verdes – Poesia Paixão Memória”, com Luiz Edmundo Alves

Local: Secretaria Municipal de Educação

 

17:00h

— Lançamento do livro “Vietnã Pós-Guerra“, de Airton Ortiz. Convidado: Ronaldo Werneck

Local: Livraria do Maneco

 

— Palestra: “Cacique Seattle – Proposta Poética de Paz

Palestrante:  JOÃO JOSE DE OLIVEIRA GONÇALVES

Local: Sala Multiuso do SESC

 

18:00h

— Atividades da CAPPAZ: Encontro Nacional CAPPAZ

Local: Sala Multiuso do SESC

 

 NOITE

 
19:30h

— Projeto Poetas na Escola

Local: Escolas do Município

 

— Recital-show “Brasil à francesa: eterna sedução”, com o Grupo Simplesmente Poesia (Rio de Janeiro)

Local: Auditório do SESC

 

— Palestra de Airton Ortiz no CAIC

 

— Palestra “Excelência da Poesia – Aforismos acerca da arte poética”, com RICARDO REIS

Local: Local: Auditório Instituto Federal do Rio Grande do Sul

 

20:00h

— Abertura oficial do XIX Salão Internacional de Artes Plásticas do Proyecto Cultural Sur/Brasil

Local: Fundação Casa das Artes

 

20:15h

— Recital “Brasil de Ponta Cabeça”, com Renato Gusmão (Pará)

Local: Auditório Instituto Federal do Rio Grande do Sul

 

— Recital-show “Brasil à francesa: eterna sedução”, com o Grupo Simplesmente Poesia (Rio de Janeiro)

Local: Auditório do SESC

 

Recital

Local:

 

20:30h

— Recital “Leminsky Arte da Palavra em Cena”, com Artur Gomes, May Pasquetti

Local: CAIC

 

21:00h

— Recital com Marko Andrade (Rio de Janeiro)

Local: Local: Auditório Instituto Federal do Rio Grande do Sul

 

23:00h

— Lançamento da Antologia “Poesia do Brasil — volume 9

Local: Cachaçaria (Shopping Bento Gonçalves)

 

07 de outubro de 2009 (quarta-feira)

 

MANHÃ

 

08:30h

— Projeto Poetas na Escola

Escolas participantes: Agostino Brun, Landel de Moura, Noely Clemente De Rossi, Mestre Santa Bárbara e Instituto Federal do Rio Grande do Sul

 

— Recital “Brasil de Ponta Cabeça”, com Renato Gusmão (Pará)

Local: Escola Mestre Santa Bárbara

 

— Palestra de Airton Ortiz na Escola Landel de Moura

 

— Palestra “Vertentes Poéticas pós-modernistas e alguma influência francesa”, com António Soares

Local: CEFET

 

— Atividades da XII Mostra Internacional de Poesia Visual

Participantes:

Local: SESC Bento Gonçalves - Sala Multiuso

 

09:00h

— Projeto “Uma Idéia Tece a Outra”, com Jiddu Saldanha

Local: Biblioteca Pública Castro Alves

 

09:30h

— Palestra “Excelência da Poesia – Aforismos acerca da arte poética”, com RICARDO REIS

Local: Escola Mestre Santa Bárbara

 

— Recital “Leminsky Arte da Palavra em Cena”, com Artur Gomes, May Pasquetti

Local: Escola Landel de Moura

 

10:00h

— Atividades da XII Mostra Internacional de Poesia Visual

Local: Sala Multiuso do SESC

 

— Recital “Uvas Verdes – Poesia Paixão Memória”, com Luiz Edmundo Alves

Local: Escola Mestre Santa Bárbara 

 

TARDE

 

13:00h

Recital de Poesia

Local: Palco da Via Del Vino

 

— Performance com Marco Bahrone – estátua viva de Willian Shakespeare

Local: Via Del Vino

 

13:30h

— Projeto Poetas na Escola

Escolas participantes: Agostino Brum, Pedro Vicente da Rosa,.Landel de Moura, Noely Clemente De Rossi, Mestre Santa Bárbara

 

— Palestra de Airton Ortiz na Escola Landel de Moura

 

14:00h

2ª Mostra Cinemapoema em Bento Gonçalves (Exibição de Curtas Metragens sobre poesia)

Coordenação: Jiddu Saldanha (Rio de Janeiro)

Local: Auditório do SESC

 

15:00h

— Projeto “Biblioteca Viva

Local: Hospital Tacchini

 

Tarde CAPPAZ

Palestra: “Quem somos”, com REGINA COELI REBELO ROCHA

— Recital: “Preservando a Vida”, com APARECIDA MICOSSI, KEDMA O’LIVER, MARLY TAMANI e ELIENE TAVEIRA

— Recital: “Cesto de Paz”, com MARLY TAMANI

— Recital: “Essência da Vida”, com DANIEL BRASIL

— Recital: “Caricia y Beso”, com JJ OLIVEIRA e APARECIDA MICOSSI

— Palestra: “Camões e a Língua Portuguesa”, com SILVIA ARAÚJO MOTTA

— Show Musical: “Versos em Movimento” com BRITA BRASIL

Local: Auditório do SESC

 

16:00h

— Projeto “Poesia numa hora dessas?”

Recital: “Poesia em Cena”, com TANUSSI CARDOSO e DELAYNE BRASIL

Local: 

 

— Recital na Biblioteca Comunitária Mario Quintana

Participantes:

 

17:00h

— Happy Hour com Airton Ortiz

Local: Livraria Aquarela

  

NOITE

 

19:30h

— Projeto Poetas na Escola

Local: Escola Mestre Santa Bárbara

 

— Recital “Lupicinio Rodrigues: um boêmio, um poeta, um companheiro da lua”, apresentado pela Casa do Poeta de Canoas

Coordenação: Maria Rigo

Local: Auditório do SESC

 

20:45h

Recital com Pedro Júnior da Fontoura e Clênio Bibiano

Local: Auditório do SESC

 

21:30h

— Palestra: Caminhos da Poesia Experimental

Debatedores: Jiddu Saldanha, Ronaldo Werneck, Wilmar Silva e Bárbara Morais

Local: Auditório do SESC

 

23:00h

— Lançamento da antologia “Poetas do Brasil – Volume 10

Local: Cachaçaria (Shopping Bento Gonçalves)

1


08 de outubro de 2009 (quinta-feira)
 

MANHÃ

 

08:30h

— Projeto Poetas na Escola

Escolas participantes: Ernesto Dorneles, Princesa Isabel, Angelo Chiamolera e General Bento Gonçalves da Silva

 

— Palestra “Excelência da Poesia – Aforismos acerca da arte poética”, com RICARDO REIS

Local: Auditório do SESC

 

— Oficina de Poesia com a Confraria CAPPAZ

Local: E.E. Gen. Bento Gonçalves da Silva

 

— Recital “Brasil de Ponta Cabeça”, com Renato Gusmão (Pará)

Local: E. M. Princesa Isabel

 

— Atividades da XII Mostra Internacional de Poesia Visual

Local: SESC Bento Gonçalves - Sala Multiuso

 

— Recital Poético da Comunidade Poemas à Flor da Pele

Local: Escola Ernesto Dorneles

 

— Recital “Leminsky Arte da Palavra em Cena”, com Artur Gomes, May Pasquetti

Local: Auditório do SESC

 

09:00h

— Projeto “Uma Idéia Tece a Outra”, com Tanussi Cardoso

Local: Biblioteca Pública Castro Alves

 

09:30h

— Recital

Local:

 

10:00h

— Atividades da XII Mostra Internacional de Poesia Visual

Local: SESC Bento Gonçalves - Sala Multiuso

Participantes: Escolas do Município

  

TARDE

 

13:00h

Recital de Poesia

Local: Palco da Via Del Vino

 

— Performance com Marco Bahrone – estátua viva de Willian Shakespeare

Local: Via Del Vino

 

13:30h

— Projeto Poetas na Escola

Escolas participantes: General Bento Gonçalves da Silva e Colégio Aparecida

 

2º Encontro Nacional da Comunidade Poemas à Flor da Pele

Coordenação: SONINHA PORTO

 

— Palestra: “A poesia contemporânea e a explosão na internet”, com AFONSO ESTEBANEZ e moderação de BASILINA PEREIRA

 

 14:30h

— Performance Poético com MARCO BAHRONE

 

15:30h

— Sarau em homenagem a França

 

16:00h

— Projeto “Poesia numa hora dessas?”

Recital “Brasil de Ponta Cabeça”, com Renato Gusmão

Local: a ser definido

 

16:30h

— Oficina de haicais, com Jiddu Saldanha

Local: Auditório do SESC

 

18:00h

— Reunião do POETAS DEL MUNDO

Local: Sala Multiuso do SESC

  

NOITE

 

19:30h

— Performance de poesia biosonora RAINBOW, com Wilmar Silva e Francesco Napoli. Escola participante:

Local: Auditório do SESC

 

— Projeto Poetas na Escola

Local: Escolas do Município

 

— Recital “Uvas Verdes – Poesia Paixão Memória”, com Luiz Edmundo Alves Local: Colégio Mestre Santa Bárbara

 

20:30h

— Recital “Poesia na tua porta”, com Renato Gusmão

Local:

 

20:45h

— Recital “Poesia na Quarta Capa

Tema: Ano da França no Brasil, poetas franceses

Coordenação Jiddu Saldanha (Rio de Janeiro)

Local: Auditório do SESC

 

— Recital “Leminsky Arte da Palavra em Cena”, com Artur Gomes, May Pasquetti

Local: Auditório do SESC

 

22:30h

Lançamento das antologias “Poeta, Mostra a tua cara” e “Poemas à flor da Pele”, da Comunidade do Orkut “Poemas à Flor da Pele”

Local: Cachaçaria (Shopping Bento Gonçalves)


 

9 de outubro de 2009 (sexta-feira)

 

MANHÃ

 

08:30h

— Projeto Poetas na Escola

Escolas participantes: Ulisses Roman Ross, Ernesto Dorneles, Tancredo Neves

 

— Atividades da XII Mostra Internacional de Poesia Visual

Local: SESC Bento Gonçalves - Sala Multiuso

 

09:15h

— Recital Íris lilvres, com Wilmar Silva e Luiz Edmundo Alves

Local: Auditório do SESC

 

10:15h

— Atividades da XII Mostra Internacional de Poesia Visual

Local: SESC Bento Gonçalves - Sala Multiuso

 

— Recital-Show “Versos no Quintal” com Álvaro Santestevan, Catulo Fernandes e Luana Fernandes (Camaquã)

Local: Auditório do SESC

  

TARDE

 

13:00h

Recital de Poesia

Local: Palco da Via Del Vino

 

— Performance com Marco Bahrone – estátua viva de Willian Shakespeare

Local: Via Del Vino

 

13:30h

— Projeto Poetas na Escola

Escolas participantes: Ulisses Roman Ross, Princesa Isabel e Tancredo Neves

 

14:00h

 — Sarau Poético-Musical Torre de Babel

Coordenação: Artur Gomes

Participação: Grupos da Maturidade Ativa do SESC

 

16:00h

— Atividades do Poetas del Mundo

  

NOITE

 

19:30h

 — Recital-show “Brasil à francesa: eterna sedução”, com o Grupo Simplesmente Poesia (Rio de Janeiro)

Local: Cine Teatro Carlos Gomes (Serafina Correa)

 

Caravana Poética da CAPOLAT

Local: E. M. Santa Helena

 

II Jornada SESC de Estudos de Poesia

— Debate: A poesia da crônica e a crônica da poesia

Debatedores: RUBENS PENZ e Prof. Dr. MARLON DE ALMEIDA

Mediador: Prof. Ms. FABRICIO CARPINEJAR

Local: Auditório Santo Antonio
 

20:30h 

— Palestra: O poema enquanto obra de arte

Painelista: ANTONIO CICERO

Mediador: SIDNEY SCHNEIDER

Local: Auditório Santo Antonio

 

21:30h

— Histórias de Cordel: “Está chovendo histórias

Participante: GRUPO QUEM CONTA UM CONTO...

Local: Auditório Santo Antonio

 

23:00h

— Festa de encerramento dos eventos

Local: Cachaçaria (Shopping Bento Gonçalves)

1

110 de outubro de 2009 (sábado)
 

08:30h

— Recital-Show “Versos no Quintal” com Álvaro Santestevan, Catulo Fernandes e Luana Fernandes (Camaquã)

Local: E. M. Alfredo Aveline

 

09:30h

— Recital Íris lilvres, com Wilmar Silva e Luiz Edmundo Alves

Local: E. M. Alfredo Aveline

 

11:00h

Roda de Poesia

Local: Praça Centenário

 

11:30h

— Plantio da Pitangueira Poética

Local: Praça Centenário

 

11:30h

— Plantio da Árvore dos Povos (cada poeta deverá trazer um pacote com terra de sua cidade ou país para formar o canteiro onde será plantada a árvore símbolo do Congresso de 2008)

Local: Praça Centenário

 

15:30h

— Recital-show “Brasil à francesa: eterna sedução”, com o Grupo Simplesmente Poesia (Rio de Janeiro)

Local: Feira do Livro de Veranópolis

1


Maiores detalhes sobre o evento no site do Congresso:

http://br.geocities.com/poebras

 

Qualquer dúvida entrem em contato com o coordenador-geral:

Ademir Antônio Bacca  / e-mail: adebach@gmail.com
 



Veja um pouco do que rolou no Congresso de 2008





Fotos







































Vídeos


ANU era um livro
(antropoesia)
 


As Meninas da Biblioteca
(um conto de duas fadas de verdade)
 


As Meninas da Biblioteca
(poetas fazem "boação")
 



Visitando a biblioteca das meninas
 


Eu Pessoa e outros eu's I
 


Eu Pessoa e outros eu's II
 


Eu Pessoa e outros eu's III
 


Eu Pessoa e outros eu's - Final
 


Pedro Marodin e makin'off de ANU

 


Convite p/ XVII Congresso
 

 



Veja um pouco do que rolou no Congresso de 2007




Vídeos          Fotos          Textos

Clique no assunto e navegue!




 

.Reinado dos Poetas

 
Primavera, uma época onde a vida se renova
e a natureza se mostra mais forte do que nunca.
É como se tudo dormisse e de repente despertasse.

Acordo num reino hostil, sem ética, violento, desumano.
Mas vejo um sorriso cúmplice entre todos. Sinto no ar um clima
de conspiração, algo está prestes a acontecer.
E os poetas tomam o poder munidos de versos, afeto e poesia.
Um novo reinado se instala e somos banhados de arte.
Música, poesia, teatro, circo, artes plásticas e fotografia.
Beijos, abraços, carinho, companheirismo, amizade, serenidade e afagos.
Assuntos do bem, ideais entrelaçados por um mundo melhor,
congraçamento. O amor, o belo e a evolução estão ali despertos,
num movimento de expansão. O que os poetas buscavam,
o que atraíram, estava presente em abundância,
em flor e perfume, como na primavera.
Após uma semana o novo reino se desfaz, mas as
sementes ficam no local e em cada um que ali esteve.
E mergulho de novo no sono, deixo a realidade para trás
e volto a viver a ilusão do dia-a-dia.

Uma lição estes dias deixaram:
se insistirmos no ato de semear a arte,
talvez um dia o reinado dos poetas se torne realidade.

Luiz Fernando Prôa


 

Há Controvérsias

 
                     
    Baco em Bento:
 

iris, retinas
 

viu o mar

e sssssilva

assim

o poeta joaquim

íris, retinas!

íris, retinas!

que viva joaquín!

joaquim palmeira

de minas

 

Corre assim o poema que escrevi há cerca de um mês em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha. Escrevi e falei com todas as suas “íris, retinas” no palco da Fundação Casa das Artes, no encerramento do Encontro Internacional de Poesia. Homenagem ao belo poeta mineiro Wilmar Silva, que acabara de trocar seu nome para Joaquim Palmeira. Fatos de família, troços atávicos. Coisas de poeta. E pronto e ponto. “Íris, retinas, olhos meus olham íris, retinas/olhos que cerram íris, retinas, olhos de vênus”, diz Palmeira em seu ótimo “Estilhaços no Lago de Púrpura”, lançado no inverno de 2007 em Belo Horizonte pela Editora Anome Livros. Ainda sob a grife Wilmar Silva. “Nunca me esquecerei desse acontecimento/na vida de minhas retinas tão fatigadas”, pensava eu, junto com Drummond. Nunca me esquecerei das palmeiras reinventadas por mestre Joaquim, que viu o mar assim, com suas íris, retinas: “uma patativa, um sol aceso em noite plena/eu/agora o que faço com íris, retinas, olhos:/ hei de cerrar as pálpebras e inventar íris,/ retinas, olhos que sejam íris, retinas, olhos/você com suas íris, retinas, você com olhos/ que me olhem e descubram íris, retinas”. 

Íris, retinas: vários poetamigos a almoçar em torno de mesa imensa. Íris, retinas: Bento Gonçalves, 06 de outubro de 2007 – XV Congresso Brasileiro de Poesia e III Congresso Internacional Proyecto Sur. Modestamente, o poeta este comemorava naquele dia-mo(nu)mento suas duas décadas sem álcool, eu que durante anos movido fora por ele. Claro, com um porre homérico do melhor suco de uva da Serra Gaúcha: Granja Cacequi, Adega Cavalleri – que textura, que quase tontura!  Mo(nu)mento solene onde absolutamente todos os poetas presentes largaram suas taças de vinho e nos juntamos num poderoso “tintim sucal”. Coisa de macho, tchê! Evoé, meu caro poeta Ademir Bacca, criador & mestre da mostra. Evoé – que Baco é uva, Bacca. Suco também. Evoé, você – que nos levou na véspera ao Vale dos Vinhedos, em memorável excursão “etílico-suquista”, ao lado dos bravos & performáticos mineiros: Luiz-poeta-e-tanto-Edmundo, Joaquim-íris-Palmeira-retinas e de Bilá Bernardes; e do poetator & videomaker carioca Artur Gomes e da também cariocantora Telma da Costa. Na mesa de agora somam-se o performático poeta Carlos Gurgel, vindo de Natal; o visual Hugo Pontes, a poesia de Poços com suas muitas Caldas; os paulistas Rogério Santos e Val Rocha e meu caríssimo poeta-mímico, videomaker & agitador cultural Jiddu Saldanha.   

E mais, muito mais poetas e mais poetas que “invadiram Bento Gonçalves, tomaram a cidade”, dizia a cidade, a própria, num só poema a boca não muito pequena. E que circulam com suas falas Bento afora: dali mesmo surgem os jovens poetas Alex Barros e Ricardo Carvalho; do Rio, Luiz Prôa, a quilha em riste; Rubens Venâncio, poeta-psiquiatra, agora juizforano. E o camaleão Claufe Rodrigues; e o poeta-clown Glauter Barros; o cordelista Edmilson Santini; o peruano de timbre caro Oscar Limache; a surpresa rara, uruguaia, de Rachel Martinez: “Apaga mis voces interiores,/esta sed de milagros, /este predestinado afán/de catarte ingrávido/floreciendo mi cuerpo,/donde nasce la gesta./Contengo el aliento/y almaceno tu vino,/para que sereno fermente/en la cava de roble/de mi fecundo vientre”. 

Evoé também para os mexicanos do “El Tambache de Rolas” (Francisco Saucedo, Andrés Quintero e Miguel Pineda) e a turma carioca do “Poesia Simplesmente”, que levou ao Sul um belo espetáculo sobre Manuel Bandeira, dirigido por Mônica Serpa. Evoé para os mais que simplesmente poesia: Ângela Carrocino, Dalmo Saraiva, Delayne Brasil, Jorge Ventura, Laura Esteves, Rosa Born, Silvio Ribeiro de Castro. E para as menimulheres da “Confraria das Borboletas”, de Porto Alegre, trazendo ao palco poemas de várias poetas (inclusive, para minha surpresa, da cataguasense e altaneira e querida amiga Celina Ferreira). Ah, evoé também – e com todas as íris, retinas – para as meninas. As meninas-mais-que-poetas & seus nomes-renome: Cláudia-Cacau Gonçalves, Andréa Motta, Mônica Montone, Marisa Ly, Walnélia Pederneiras, Maria Clara Segóbia, Fátima Borchert, Lu Oliveira, Chris Herrmann, Delasnieve Daspet, Jane Pimentel, Joyce Krischke, Fernanda Frazão, Iara Pacini, Jane Brandão, Ieda Cavalheiro, Isnelda Weise, a chilena Irem Toal e quem mais vier – se mais belos-estranhos nomes houver.

Evoé ainda e sempre, suco de uva à mão, para o meu caro Manolo Tricalloti, antenado artista plástico chileno-equatoriano, e para os fotógrafos mexicanos Ivan Gomes Ortiz e Juvencio Larrañaga Aguilar (“Vamos ao Casino! Si, si, y vamos ao Casino!”). E mui particularmente para a décima-primeira musa-mulher deste poeta sucrilista e never de néveres etílico, a bela brasiliense muito-demais Adriana Vieira de Moraes. Todos esses bravos companheiros mais que assíduos de várias noitadas na Serra. E flanando e flanando e falando e falando poemas e mais poemas peripatéticos pelas ruas de Bento, pelas escolas, bibliotecas e até mesmo no presídio local (onde obtivemos, segundo as más línguas, nosso melhor público, o mais cativo: ninguém sequer ousou sair no meio de nossas apresentações). Evoé, que eu volto. Que voltamos todos no ano que vem, num só (as)salto poético, num só vôo – aves, aves! – sobre as serras e ruas de Bento Gonçalves. E “Salve, salves/Bento G”, como diria o poeta moderno – aqueloutro hodierno e muito douto que não rima nunca, nem numa espelunca: aqui e ali com seus pobremas, seus poemas de mão única. Sim, sim: tintim!

Ronaldo Werneck
 



 
Overdose Poética

Fazer um evento de poesia, juntar mais de uma centena de artistas,
a maioria poetas, para a celebração da arte durante uma semana,
não é tarefa fácil. Reunir poetas de vários países e de diferentes
estados do Brasil, na Serra Gaúcha, mais precisamente em
Bento Gonçalves, já seria uma proeza. Mas fazer isto 15 vezes,
cada uma com mais sucesso que a outra, é tornar este
feito em algo mágico, pura poesia.
E realmente quem esteve presente nesta XV edição pôde
captar a magia que vibrou no ar naquele momento.
Poesia por toda parte, nas praças, calçadas, vitrines, nos colégios,
hospital, presídio, APAE. No Sesc, na Prefeitura,
na Fundação Casa das Artes, na Biblioteca Castro Alves,
na Via Del Vino, em restaurantes e onde mais foi possível.
E não só poesia, também música, ciranda, artes plásticas,
fotografia, teatro, performances, debates.

Contudo o que mais brilhou neste contexto foi o fator humano.
Artistas conectados à beleza, à paz, ao amor, recepcionados
por um povo educado, gentil e apreciador da arte.

E o que não faltou nestes dias foi o contato amigo, a atenção terna,
carinhosa e trabalho, muito trabalho, mas sempre com prazer.

O XV Congresso Brasileiro de Poesia foi muito mais que um espetáculo.
Para nós poetas foi vivência, troca, intercâmbio e estreitamento
de relação entre amigos (muitos dos quais antes amigos virtuais).

 Maravilha! Uma semana de overdose poética temperada com música,
teatro e outras artes. A poesia estava viva e a alma repleta do
que há de bom. Sorrisos, gargalhadas, emoções à flor da pele,
algumas lágrimas e muitos, muitos aplausos. Fica aqui o meu aplauso
ao talento dos artistas, à cidade que tão bem nos recebeu,
aos patrocinadores e apoiadores que tornaram viável o Congresso
e à competência do maestro, Ademir Antonio Bacca, que regeu
esta “Orquestra de Babel” e carregou o piano nas costas,
com seriedade e virtuosismo.

Se durante estes 6 dias houve realmente um reino chamado Poesia,
devemos reverenciar o rei, nosso amigo e poeta Bacca.


Luiz Fernando Prôa


,
Ademir Antonio Bacca



Uma Passárgada de abraços e saudades

Estive ausente de Natal por 15 dias, participando de encontros c
om a poesia.Primeiro, em Bento Gonçalves, RS, entre 1 à 6 de outubro,
no XV Congresso Brasileiro de Poesia, onde conheci poetas brasileiros,
chilenos, peruanos, mexicanos, alemães, canadenses. Ao todo, 176.
Diariamente tínhamos compromissos com recitais, debates, mostra
de vídeos, música latina, programações em auditórios.
Uma das programações mais interessantes foi me integrar aos
saraus em escolas públicas. Lá, uma platéia entusiasmada e receptiva,
estava sempre atenta aos gestos e palavras dos poetas convidados.
Por três vezes dela participei.
O organizador do evento, Ademir Bacca, gaúcho,
incansável defensor de um espaço que congregue e celebre versos e visões,
acolheu a todos, com sua fidelíssima maneira de ser: acompanhando
passo a passo todas as atividades, com ânimo e satisfação
pelo que se propôs a realizar.
Assim, revi amigos poetas: Artur Gomes, Wilmar Silva (agora,
Joaquim Palmeira), o impagável Dalmo Saraiva, Glauter Barros,
Bilá Bernardes, poetas iluminados pela chama da sedução
e pelo labirinto da lanternas verbais.
Conheci a minha incentivadora gaúcha, Cacau Poeta, que me fez
acreditar que é possível sonhar com mais platéias e desejos.
Mais: Luís Edmundo, de alteRosa poesia, Barhone, Lúcia Gonczy,
meiga e solidária, Jiddu Saldanha, Luiz Fernando Prôa, poeta carioca,
incansável descobridor das alegrias que sedimentam amizades e leitores.
E do Ronaldo Werneck, Cataguases, MG, um poeta porreta e
paladino de conquistas das moças que bailam por entre seus versos e lentes.
Da Mariynês Bonacina, de uma doce e inquebrantável beleza.
Do ícone Hugo Pontes, poeta visual, experimental, vanguardista.
De Walnélia Pederneiras, leve como uma pluma, forte como um poema
para sempre ser lembrado. Do Alex, jovem poeta gaúcho, que
se faz declamar com seus eus e sangues. E da incomparável menina,
bela e musicista, a chilena Mariana, com seus dezoitos anos
e um violino que apaixona e se perpetua.
E andei pelas ruas de Bento, maravilhado com a beleza das suas
mulheres, como um caleidoscópio de infinito hipnotismo e sinfonia.
Convivi com suas noites frias e incessantes. Com suas rodas de poesia,
lançamentos de antologias e descobertas de promessas e reencontros.
Como uma grande casa que abriga nuvens e céus e de uma luz que
se esconde por trás da esperança. De abraços e saudades.
De chimarrão e a vontade de não calar. De delírios e silêncios.
Atmosferas de palcos e risadas inquebrantáveis. E quando
no último dia, onde plantamos uma árvore, e cada poeta,
depositou entre suas raízes, o seu chão. O meu, foi um
pouco da terra da casa de Cascudo, com o crivo de
Ana e Camilo. Assim foi Bento. Bendita e sortida.
Cidade real dos nossos verbos mundanos e borrifados pela
atmosfera de uma terra acolhedora e querida
.


Carlos Gurgel

































 


-Vídeos do Congresso Brasileiro de Poesia


Produzidos por almdepoeta.com


I - Ciranda e Poesia
 


II - Ciranda e Poesia
 


III - Piano e Poesia
 


IV - Poesia nas Escolas
 


V - Poesia nas Escolas
 


VI - Poesia em Gramado
 


VII - Poesia nas Escolas
 


VIII - Voz e Poesia
 


IX - Poesia nas Escolas
 


X - Poesia nas Escolas
 

 


Convite p/ XVI Congresso
 


Clique na foto e assista o filme!


Vídeos produzidos durante o Congresso por Jiddu Saldanha


Cacau
 


Mulher de Minutos
 


Íris Retina
 


May interpreta A. Gomes
 


De Árvores e Poetas
 



Vídeos produzidos por Andrea Motta


Poetas nas Escolas


Poetas e sua Poesia



Vídeos produzidos por Fulinaíma


Mariana Del Chile


Nós In Bento


AB Sinto A Dois



Vídeo produzido por Júlio Almada

 


Júlio Almada InBento
 

 


home    galeria de arte    poetas em destaque    poetas 3x4    poetas imortais    colunistas    cinema    concursos

páginas pessoais     agenda poética     poetas no You Tube      fala poesia      entrevistas      histórico

Clique e entre


Seu site de poesia, arte e algo mais...


©Copyright 2000/2009 by Luiz Fernando Prôa