Poetas 3 x 4

Astrid Cabral



Comunhão

Debulho feijões de corda

como quem debulha auroras.

As vagens entre meus dedos

outras falanges mais finas.

Terra sol chuvisco lua

no verde ambíguo distingo.

Sinto a seiva das neblinas

toco a saliva do orvalho.

Penso no abismo da queda

entre paisagem e panela.

Caninos trincando auroras

antecipo a comunhão.
 



Ciclo


O ventre

O berço

O voador

O velocípede

A bicicleta

A moto

O automóvel

A maca

O caixão

O chão.
 



Coração couraçado

Tempestades em oceanos

ou em copos d'água

e não peço a Deus balsas

barcaças nem praias.

Só um coração couraçado.

Desses que no lombo

das ondas vão sem tombos

o convés em festa.

Iluminado.
 



Astrid Cabral é amazonense, radicada no Rio de Janeiro,
poeta, ficcionista, tradutora e cronista.
Detentora de mais de dez prêmios na área de literatura,
participa de mais de quarenta antologias no Brasil e exterior.
Exerceu o magistério universitário e foi funcionária do
Serviço Exterior Brasileiro. É autora dos seguintes livros:
Alameda (Ed. GRD, RJ, 1963); Ponto de Cruz (Ed. Cátedra, RJ, 1979);
Torna-viagem (Ed. Pirata, Recife, 1981); Zé Pirulito (Ed.Agir, RJ, 1982);
Lição de Alice (Ed. Philobiblion, RJ, 1986); Visgo da terra (Ed. Puxirum, Manaus, 1986);
Rês desgarrada (Ed. Thesaurus, Brasília, 1994); De déu em déu - poesia reunida
(Sette Letras, Rj, 1988); Intramuros (Sec. de Estado da Cultura do Paraná, 1988);
Rasos d'água (Ed. Valer/Governo do Amazonas, Manaus, 2003) e
Jaula (Editora da Palavra, RJ, 2006).
 


Se você gostou indique o endereço: www.almadepoeta.com/poetas3x4.htm
Veja também: http://www.almadepoeta.com/poetasemdestaque.htm
E-mail: cabral.astrid@gmail.com

Voltar para Poetas 3 x 4



home    galeria de arte    poetas em destaque    poetas 3x4    poetas imortais    colunistas    cinema    concursos

páginas pessoais     agenda poética     poetas no You Tube      fala poesia     oficina virtual      histórico

Clique e entre



Seu site de poesia, arte e algo mais...

www.almadepoeta.com

Alma de Poeta
©Copyright 2000 - 2008
  by Luiz Fernando Prôa