Poetas 3 x 4

Aroeira
Belo Horizonte - MG


 

o momento que vivo é de tensão

daquela que sofre a corda do violão

 

só que quando eu toco

não sai aquele acorde perfeito

(me abrem feridas nos dedos...)
 

– essas sim, dignas de nota.

 


 
Hoje meu coração acordou de ressaca.

Foi muito vinho e muita lágrima

pra tanto sentimento sorvido.

 

Oxigênio estampado.

 

Foi muito passado passado a limpo.

Foi muito presente oxidado.


 


Perfil

sou milloriano e quintanesco
me esclareço em Drummond
me encanto em cem anos de solidão
Borges brinca comigo
e Cortázar me corta e recorta
mas é Rosa quem me dá
a sensação de ser

p.s. Leminski me abrevia

 



Hélio Aroeira JR nasceu em Belo Horizonte. Engenheiro civil de formação e
pós-graduado em engenharia sanitária trabalhou numa empresa de projetos e
consultoria durante 12 anos. Em 1996, chutou o balde das ciências exatas e
enterrou de vez os cálculos, fazendo da régua T uma peça de museu.
Trocou a calculadora por um editor de texto e se embrenhou na selva da publicidade.
Tem poemas publicados no Poesia-Brasil 1990 (DGF Edições) e na Agenda da Tribo (1997 e 2002). Participou de vários concursos literários, mas não ganhou nenhum.
Parafraseando Borges, em relação a nunca ter ganho o Nobel, costuma dizer:
eles não gostam do que escrevo. Tem uma filha maravilhosa de 12 anos.
 


Se você gostou indique o endereço: www.almadepoeta.com/poetas3x4.htm
E-mail:
cadernoh@yahoo.com.br

Voltar para Poetas 3 x 4



home    galeria de arte    poetas em destaque    poetas 3x4    poetas imortais    colunistas    cinema    teatro    concursos

páginas pessoais      agenda poética      poetas no you tube      entrevistas      histórico

Clique e entre




www.almadepoeta.com

Alma de Poeta
 
© Copyright 2000 / 2007 by Luiz Fernando Prôa