Poetas 3 x 4

Armando Carvalho



Voyeur

Onde você faz ponto,
te encontro,
às dez, às doze,
às vinte e quatro mãos
da noite encoberta.

Só te toco
pela reta do canto
da minha janela
entreaberta.
 



Uma filha de Lorca

Hoje te vejo bizarra

                     barroca

do outro lado do espelho

                            proscrita

colorida a sete véus

                 sete pincéis

                 sete painéis

                 sete papéis

                 sete personagens em fuga.

Te vejo em imagem na frisa

como santa de púlpito colada ao velho papel

e faço meus olhos percorrerem

o balcão

               o tapete

                              o salão 

                                             a platéia

                                                             a algazarra

                                                                                 a fila zê

                o corredor

                                             a coxia

                                                                                  a escada Lorca

 

                a gelatina azul

                a gambiarra sol da vastidão do falso céu.

 

O proscênio espelho de cristal

me faz ver você

                        oh! Pequena dama de mãos trêmulas!

dobrar o leque

ajeitar a saia

descer as escadas

me dar a mão.

 



Se você gostou indique o endereço: www.almadepoeta.com/poetas3x4.htm

Voltar para Poetas 3 x 4



home    galeria de arte    poetas em destaque    poetas 3x4    poetas imortais    colunistas    cinema    teatro    concursos

páginas pessoais     agenda poética     poetas no You Tube      entrevistas      histórico

Clique e entre




www.almadepoeta.com

Alma de Poeta
©Copyright 2000 / 2007 by Luiz Fernando Prôa