Paisagens Femininas

poemas íntimos de

Andrea Paola Costa Prado
 

                        POESIA                       CRÔNICAS - Ecologia do Ser                                         
Clique para entrar

i


Mãe natureza
 


Sinto o frio subindo pelas encostas ...

Deus não me ama mais

não pisa
não me alisa
não me toca

Há muito que me falta!


Minhas cordilheiras se arrepiam em Mo nu mentum!

Toda mãe precisa Ser
visitada pelo tempo

arada pelos dedos
semeada

Toda natureza precisa Ser
sêmen...

penetrada.

Sinto a terra fria e úmida
a escorrer pela face

Vejo
 um conta gotas de grãos
a formar pequenos lagos de areia
logo abaixo

Sinto um q de abandono por aqui ...

A qualquer hora
não me agüento

desabo.

 CUIDADO: SEXO FRÁGIL... Não vire de cabeça para baixo!...


Planície
 

Depois daquela montanha tem um sitio
a planície em que vivo...

De dia o sol bate na minha cara
De noite o céu me devora

Um e outro me tratam como propriedade
Ambos me exploram

Mas eu sou generosa

Jorro como fonte
Descanso como água parada
sem a menor pressa
na maior calma

A vida por lá é tranqüila...

O tempo passa...
e a gente nem sente...

A morte

quem sabe...

se atrasa

Tomara.


Ponto de vista

Daqui...

 já vejo o fim da estrada
fechada em obras

parada

Hoje, viagem perdida

Amanhã
 é outro ponto de vista

 Posso estar enganada.

O bom das paisagens...



...é que não pertencem a ninguém.

  
Olhos d'água 

Olhos d'agua da fonte
genuína nascente...
toda poesia nasce da natureza de quem sente

Olhos rasos pro horizonte

pura ?

Vejo
fome
em terras férteis
luxo
 jogado no lixo

Um precipício !
noção poluída
conforto e desperdício

miséria humana que humilha
suja
seca

me oprime.


Montanha
 

Quero-te por do Sol
na minha lua quarto crescente

Quero-te brisa
em noites de açoites à pele freme

Quero-te chama
por entre os flancos ardentes

Quero-te chuva adentro
enxurrada
enchente !

Quero-te favela
empilhada aos teus barrancos

Acesa

aos bocais poros piscantes
um céu de lâmpadas
quero-te fama!


Quero-te macho
Quero-me fêmea
por entre os dentes

não te quero lama !

Quero-te solo livre !
um chão
 em que pisar
firme
solenemente

Ao topo
te quero íngreme

Montanha!


Quadro
 

Quente, quente
Frente fria, esfriou...

Pro lado, pro lado !
Pro outro lado !
Ai !...  Quase...

Pra cima ! Pra frente !
Assim, assim...
Pára, pára, não mexe !
Aiiiiee! 
Vc é lindo! 
Assim eu te enquadro. 

Basta um Adão na minha vida ... pra que eu vire Eva Hera no paraíso... e não cometa nenhum pecado!...


Cedo
 

Tem horas que a fome é tanta ...

Cedo.
Subo pelas paredes como lagartixa ...
engolindo pequenos insetos ...

Não vejo mais o amor por ai ...
Não ouço as palavras que ele tem a dizer ...
Não vejo ninguém tentando me convencer...
de que ele existe
é possível ...
Cruel, não crer.

Tem hora que só o poema me salva...

Só escrevê-lo me resta
expô-lo no papel
em traços de tinta
em frases de espera

Só este ato me alimenta
me acalma.


Vc viu o amor passar ...por ai ?


Ah !... Vc viu ?

Passou mais cedo...
Num filme ?

Ah...sei...sessão da tarde ,,,
 


Mas ...        você viu se era amor de verdade ?

Tarde



Desnudar o poema íntimo assim...
é fazer um strip-tease d'alma...
em cenas despudoradas
de amor explícito
ao público !

Ah !...
Nem que seja tarde... 

Eu quero mais é fazer cena de Amor Explícito!
Mesmo que seja proibido!

Pra todo mundo querer cometer esse crime
e não haver

nenhum culpado.

Ciclo
 

Virada para a Lua
abunda a mente
 em melancolia



O poema

em pose

desmente o velho ditado

Na superfície da vida
explodem artérias

veias, hematomas
verdadeiras bombas !

 Um sono medular !

Largas ancas
Fartos seios
Ventres, inchaços...
 Dores de cabeça

   Lagos, rios ...
Manchas pela cama

Hemorragia vulcânica a vulver a lava !

O calor
do hálito
espanta

O hábito do ciclo
não manta
o ser
sagrado
sangra
na relva

dos lençóis


em chamas !

 
Fotos paisagens de: Clower Curtis

arte digitalizadas por: Andrea Paola Costa Prado

brasileira,

atriz, compositora,

semeadora da Híbrida Music,

poetisa-profetiza,

protetora do paraíso terrestre,

socióloga

que se dedica a Reciclagem de Idéias,

à Ecologia do Ser e ao Governo da Consciência

dá frutos e deseja Paz e Amor ao Ser Humano.

Se você gostou, leia mais: www.almadepoeta.com/poetas3x4.htm
e indique o endereço: www.almadepoeta.com/andreapaola.htm
 Contatos com autora
: movimentopoeticocarioca@gmail.com
 

Poetas em Destaque


Clique na imagem acima.

home    galeria de arte    poetas em destaque    poetas 3x4    poetas imortais    colunistas    cinema    concursos

páginas pessoais     agenda poética     poetas no You Tube      fala poesia      entrevistas      histórico

Clique e entre


Seu site de poesia, arte e algo mais...


©Copyright 2000/2011 by Luiz Fernando Prôa